[Meme] Top Coisas Favoritas das Festas Juninas

sábado, 21 de junho de 2014
Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots, um grupo de blogueiros saudosistas que resgata a velha e verdadeira paixão por manter seus diários virtuais. Para ler todas as blogagens coletivas do Rotaroots, clique aqui. Quer participar? Então faça parte do nosso grupo no Facebook e inscreva-se no Rotation.

» Comida, roupa, tradições, festas, músicas. Você escolhe o que mais gosta e elege aqui.


Se tem uma lembrança maravilhosa da minha infância são as das festas juninas.

Durante toda a minha infância e adolescência eu morei num terreno que pertencia ao meu avô e onde todos os filhos dele (meus tios) construíram casa quando cresceram e casaram, inclusive minha mãe.

E todo mês de junho meu avô fazia questão de fazermos uma festa junina com tudo o que tem direito: quadrilha, comidas caipiras, bandeirinhas, músicas típicas e principalmente uma fogueira gigantesca. Claro que eu SEMPRE me vestia de caipirinha nessas festas, sempre o mesmo vestido xadrez azul e o chapéu de palha com tranças que eu tanto adorava. Todo mundo chamava também os amigos mais próximos para vir nessa festa que acontecia na casa dos meus avós nesse terreno, e a coisa toda se tornava um grande acontecimento.

Houve alguns anos em que eu e uns primos e primas nos juntávamos para montar uma barraca de tombar lata. Nós enchíamos umas meias velhas de terra, enrolávamos numa bola, empilhávamos várias latas numa mesa velha e pronto. Quem quisesse jogar, era preciso pagar um pedaço de bolo, um saquinho de pipoca ou um copo de refrigerante (coisas que tinha na festa e podíamos ir buscar pra comer a hora que quiséssemos).
As outras crianças que vinham na festa que pagava essas coisas para poder brincar. Cada uma tinha três chances para derrubar tudo, e o prêmio para quem derrubasse era receber seu “pagamento” de volta (o pedaço de bolo, o saquinho de pipoca ou o copo de refrigerante) hahahaha.
Chegava uma hora em que ficávamos com muito “pagamento” lá na barraca, então dávamos uma pausa para colocar tudo numa bandeja (limpa, claro) e saíamos pela festa oferecendo para quem quisesse.


Mas lembranças à parte, vamos ao tema do Rotaroots desse mês:


DECORAÇÃO
Bandeirinhas e balões enfeitando todo o lugar e dando um ar mágico, não tem como não entrar no clima da festa depois disso. Me lembro até hoje da felicidade que eu costumava sentir sempre que via minhas primas mais velha pendurando bandeirinhas por toda a parte na casa da minha avó, por conta da festa que teria naquela noite.



COMIDAS
Como não amar as comidas que são servidas nas festas juninas? Quero dizer, não sou muito fã de milho, quentão, arroz doce, pamonha etc. Mas em compensação nunca dispenso pipoca, cocada, paçoca, bolo de fubá, bolos de chocolate e principalmente frutas mergulhadas no chocolate.



ROUPAS DE CAIPIRA
Como era de praxe, todo ano eu fazia questão de me vestir de caipira, com direito a chapéu de palha, duas tranças, maquiagem de pintinhas nas bochechas e meu vestido xadrez azul (que minha mãe guarda até hoje). Crianças vestidas assim são lindas e muito fofas. Infelizmente isso está se perdendo com o passar do tempo. Eu tenho notado que as meninas a partir dos sete anos tem se vestido mais como cowgirls (short curto, blusa xadrez amarrada na frente, bota, chapéu de vaqueiro), o que é uma pena.



JOGOS E BRINCADEIRAS
Barracas de jogos (pescaria, jogar argola, tiro ao alvo, tomba lata, beijo) e brincadeiras como corrida de saco, levar um ovo na colher que vai na boca sem deixar cair, pescar uma maça na água com a boca. Tudo isso em troca de pulseirinhas de plástico, bombinhas, ursinhos de pelúcia, algodão doce ou qualquer brinquedinho de 1,99. Era diversão na certa!



QUADRILHA
Festa junina que não tem quadrilha não é festa junina. Dançada aos pares por crianças e adultos que caminham pela roça, sendo guiados pelos noivos ao lugar onde acontecerá o casamento caipira que reproduz costumes do interior. Eu sempre quis ser a noiva, mas nunca tive a oportunidade (#chatiada hahaha).



FOGUEIRA
Tem coisa mais gostosa do que ficar reunida com os amigos e familiares ao redor de uma fogueira quentinha numa noite fria de São João? Depois de tanto correr, brincar, comer e pular, eu canso mais para o final da festa e fico lá me aquecendo na fogueira e sentindo uma grande paz interior. Minha mãe não gostava muito porque depois eu ficava cheirando a fumaça, mas eu nem ligava, valia a pena.






Follow Me:

2 comentários:

  1. adorei! pensei em postar esse meme também mas acho que só daria comida, comida e comida, kkk amo comer na festa :P

    Beijos Renata :)

    ResponderExcluir
  2. Adorei a postagem, me fez lembrar da minha infancia, e de outra coisa tbm: o quanto eu adoro quadrilha. Acho que pra quem mora no nordeste essa característica se destaca de longe. Essa festa é totalmente nossa.

    Beijos, http://porredelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita!
Se deixar seu blog/site junto com seu comentário, terei o maior prazer em retribuir a visita. ^^

Theme Base por Erica Pires © 2013 | Livro de Memórias, por Renata Carvalho | Blog no ar desde 03.05.2013 | Versão 2.2 no ar desde 01.01.2014 | Topo