[Cinema] Somos tão Jovens (2013)

sábado, 3 de maio de 2014

Título original: Somos tão Jovens
Direção: Antônio Carlos da Fontoura
Distribuição: Fox Film Brasil e Imagem Filmes
Estreia: 03 de Maio de 2013
Duração: 104 minutos
Classificação: 14 – Não recomendado para menores de 14 anos
Gênero: Biografia/Drama/Música/Nacional
País de origem: Brasil
Elenco: Thiago Mendonça, Laila Zaid, Bruno Torres, Sérgio Dalcin, Daniel Passi, Conrado Godoy, Nicolau Villa-Lobos, Olivia Torres
Nota:  
Sinopse: Na trama, o jovem Renato Russo não tem tempo a perder: sonha ser um astro do rock. Mas ainda é cedo. Ele precisa estudar, dar aulas de inglês, tranquilizar os pais, curtir a turma, curar dores de amor e, principalmente, arrumar quem toque na sua banda. Do Aborto Elétrico à Legião Urbana, “Somos tão Jovens” apresenta os primeiros acordes do mito Renato Russo e da turma do Rock Brasília, criadores de sucessos como “Que País é Este”, “Geração Coca-Cola”, “Eduardo e Mônica” e muitas outras músicas que marcam e transformam fãs geração após geração.


O filme vai contar a história de Renato Manfredini Júnior (Thiago Mendonça), um garoto que depois de se mudar do Rio de Janeiro para Brasília em 1973, começou a sofrer de uma doença óssea rara que o confinou ao seu quarto sem poder sair de casa. Foi aí que começou a traçar seus planos de se tornar o maior roqueiro do Brasil.

Após estar curado, descobre em sua cidade o movimento punk, ao qual resolve aderir junto com seus amigos, e assim formam a banda Aborto Elétrico, em 1979. Renato aderiu ao sobrenome Russo e ficou no baixo e no vocal, André Pretorius (Sérgio Dalcin) na guitarra e Fê Lemos (Bruno Torres) na bateria.

Após vários conflitos, Renato resolve deixar a banda e seguir carreira solo, agora como “O Trovador Solitário”, época em que cria canções mais narrativas e calmas.

Ainda chamando atenção por suas canções e pelo desejo dos amigos em vê-lo numa banda novamente, Renato convida Marcelo Bonfá (Conrado Godoy) que é baterista e Dado Villa-Lobos (Nicolau Villa-Lobos) que era guitarrista para formarem a banda Legião Urbana.

A banda fez tanto sucesso em Brasília entre os jovens que foi convidada, em 1982, para se apresentar no Rio de Janeiro, onde se iniciou a trajetória que os levaria a se tornar uma das maiores bandas do rock brasileiro.









Hoje faz um ano que esse filme estreou nos cinemas brasileiros, e coincidentemente ontem mesmo eu assisti a esse filme na televisão, sem me tocar da data, e decidi fazer uma resenha para o blog.

Eu já falei um pouco do meu amor por Legião Urbana nesse post aqui, mas como nunca é demais pra eu falar do quanto eu curto o Renato Russo, vou falar agora do filme Somos tão Jovens que foi baseado na vida dele.

Eu nem sequer sabia da existência desse filme até uns dias antes de estrear, até então só tinha ouvido falar de Faroeste Caboclo, que lançou no mesmo mês. Então não tinha muita certeza do que esperar, apenas um filme simples da vida dele, e por isso acabei me surpreendendo do quanto foi bom.

Absolutamente cada música que tocou no filme eu sabia cantar de cor e todas eu já tinha cansado de tanto ouvir e cantar junto em casa, seja com meus pais ou sozinha. É tão bom ter essa sensação, me senti até arrepiada.

O filme vai falar do primeiro contado do Renato Russo com a música, as bandas que ele teve, os amigos que o apoiaram, as fases difíceis pelas quais ele passou, mas sempre seguiu em frente sem desistir do seu sonho de ser músico.

Não imaginei que fosse gostar tanto. Se analisarmos de uma forma geral, até que ele é bem simples e rápido: Renato criando o Aborto Elétrico, depois seguindo carreira solo e por fim criando a Legião Urbana. Mesmo assim é de uma intensidade sem igual onde cada pequeno detalhe conta e é de essencial importância.

E de quebra ainda ficamos sabendo como surgiu também o Capital Inicial, outra banda brasileira que não sou tão fã como de Legião Urbana, mas que mesmo assim admiro muito.

Enfim, recomendo muito para quem gosta de Legião tanto quanto eu. A história se passa durante a ditadura militar, onde se expressar podia ser extremamente arriscado. Já se tornou um dos meus filmes favoritos e um dos melhores filmes nacionais que já assisti.







Follow Me:

2 comentários:

  1. Eu adoro este ator. Acho que ele manda mto bem no papel, embora eu não ter visto o filme, apenas o treiler. Quero assistir pois amei a banda e amo o enredo.

    ResponderExcluir
  2. Oi Renatinha, tudo bem?

    Confesso que tenho um pouco de preconceito com esse ator, o Thiago Mendonça. Sei lá, não curto ele =P. Realmente falam muito bem desse filme, mas não sou tão fã de Legião. Claro, conheço as músicas, quem não conhece né? huahuahua Mas não a ponto de ver o filme =P

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita!
Se deixar seu blog/site junto com seu comentário, terei o maior prazer em retribuir a visita. ^^

Theme Base por Erica Pires © 2013 | Livro de Memórias, por Renata Carvalho | Blog no ar desde 03.05.2013 | Versão 2.2 no ar desde 01.01.2014 | Topo