Balada das Três Mulheres do Sabonete Araxá — Manuel Bandeira

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014


As três mulheres do sabonete Araxá me invocam, me bouleversam, me hipnotizam.
Oh, as três mulheres do sabonete Araxá às 4 horas da tarde!
O meu reino pelas três mulheres do sabonete Araxá!
Que outros, não eu, a pedra cortem
Para brutais vos adorarem,
Ó brancaranas azedas,
Mulatas cor da lua vêm saindo cor de prata
Ou celestes africanas:
Que eu vivo, padeço e morro só pelas três mulheres do sabonete Araxá!
São amigas, são irmãs, são amantes as três mulheres do sabonete Araxá?
São prostitutas, são declamadoras, são acrobatas?
São as três Marias?
Meu Deus, serão as três Marias?
A mais nua é doirada borboleta.
Se a segunda casasse, eu ficava safado da vida, dava pra beber e nunca mais telefonava.
Mas se a terceira morresse... Oh, então, nunca mais a minha vida outrora teria sido um festim!
Se me perguntasse: Queres ser estrela? queres ser rei? queres uma ilha no Pacífico? um bangalô em Copacabana?
Eu responderia: Não quero nada disso, tetrarca. Eu só quero as três mulheres do sabonete Araxá:
O meu reino pelas três mulheres do sabonete Araxá!


Mais uma nova coluna aqui no blog, de textos, sejam eles poemas, crônicas, versos, estrofes. Ou seja, leituras obrigatórias.
Não costumo ler muitos poemas, mas eu tenho alguns guardados que eu gosto muito e começarei a postar aqui, assim como também irei começar a ler vários poemas por aí, e quando me interessar por algum, ele aparecerá aqui no blog.

Esse poema em especial foi um amigo muito querido dos tempos da escola e até hoje, o Guilherme, que leu em dezembro de 2013 e lembrou-se de mim e de outras duas amigas nossas, Jessyka e Mariza, e dedicou a nós três.
Fiquei muito feliz, ainda mais porque o poema é lindo! *-*
Todos nós somos amigos há muito tempo, desde a época da escola, alguns eu conheço há oito anos, já outros há doze anos.
Me sinto muito privilegiada em ter esses amigos.


Follow Me:

2 comentários:

  1. Legal o texto...
    Bacana essa nova coluna, também posto alguns textos lá no blog..
    que bacana você ter trazido o texto do seu amigo, vou esperar outro por aqui.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Manuel Bandeira bandeira é um clássico, ele é super citado na faculdade.
    Ótimo poema. Adoro quando me identifico com eles :)

    Beijos,
    http://www.segredosentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita!
Se deixar seu blog/site junto com seu comentário, terei o maior prazer em retribuir a visita. ^^

Theme Base por Erica Pires © 2013 | Livro de Memórias, por Renata Carvalho | Blog no ar desde 03.05.2013 | Versão 2.2 no ar desde 01.01.2014 | Topo