[Curta Metragem #1] Paperman

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014
Dando início agora à coluna que trará os melhores e mais emocionantes curtas-metragens de animação e de live-action. E nada como começar falando do primeiríssimo curta que eu parei para assistir e que me tornou fã de filmes assim.
Minha história com curtas é extremamente recente, eu só comecei a dar maior atenção à eles mais ou menos no final de 2012, apenas.
Não sei por que demorei tanto sendo que sou uma grande fã de cinema, mas no meu horizonte eu só conhecia e assistia aos longas-metragens.
Mas antes tarde do que nunca. Depois de Paperman, eu comecei a assistir muitos outros curtas e me apaixonei. Logo mais trarei para vocês aqui no blog, nessa coluna, para se apaixonarem junto comigo.



Paperman (O Avião de Papel) é um curta-metragem dirigido por John Kahrs e produzido pela Walt Disney. Lançado no dia 2 de novembro de 2012. Tem duração de 7 minutos. Foi vencedor da 85ª edição dos Academy Awards na categoria Oscar de melhor curta-metragem de animação.
Sinopse: Apresentando uma técnica inovadora, que combina técnicas de animação gerada por computador e desenhada à mão, o diretor estreante John Kahrs leva a arte da animação a uma direção nova e ousada com PapermanUsando um estilo preto e branco minimalista, o curta segue a história de um jovem solitário na cidade de New York do meio do século, cujo destino toma um rumo inesperado após um encontro casual com uma mulher bonita no seu trabalho pela manhã. Convencido de que a garota dos seus sonhos foi embora para sempre, ele ganha uma segunda chance quando a vê em uma janela de arranha-céu na avenida de seu escritório. Com apenas o seu coração, imaginação e uma pilha de papéis para obter a sua atenção, seus esforços não são páreo para o que o destino tem reservado para ele.

A história de passa na década de 1940, em Nova York. O rapaz se chama George e a moça se chama Meg.
Esse foi o primeiro curta que eu parei de fato para assistir, afinal na época do seu lançamento as pessoas estavam comentando tanto, e nem preciso falar que eu amei, não é?
Foi ele quem abriu o meu horizonte para outros curtas e que me deixou ansiosa para criar essa coluna no blog.
Sou uma grande amante de cinema e tenho que parar de dar atenção apenas aos longas-metragens.
Normalmente curtas são muito mais emotivos e tocam muito mais as pessoas, seja para falar de algo feliz ou triste, que nos fazem refletir. E Paperman não foi diferente, você confere abaixo.

video

Um comentário:

  1. Não costumo procurar curtas pra assistir, mas eles são um amor <3
    Beijos
    http://welcomettjungle.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita!
Se deixar seu blog/site junto com seu comentário, terei o maior prazer em retribuir a visita. ^^

Theme Base por Erica Pires © 2013 | Livro de Memórias, por Renata Carvalho | Blog no ar desde 03.05.2013 | Versão 2.2 no ar desde 01.01.2014 | Topo